top of page

A Missão do Arcanjo Michael

São Micael, em 29 de setembro, faz parte fundamental das celebrações cristãs.

Já quase esquecida na cultura atual, a comemoração ou festa de São Micael, em 29 de setembro, faz parte fundamental das celebrações cristãs anuais, que nos trazem as inspirações necessárias para a condução de nossas vidas.



Conta a lenda que certa vez os anjos estavam reunidos em torno de Deus quando o anjo Lúcifer (conhecido como “o portador da luz”) desejou ocupar o trono sagrado.



Neste instante uma mancha maculou seu manto, na altura do coração e Micael (chamado “o semblante de Cristo”), percebeu quando Lúcifer tentou encobrir a mancha com sua asa. Micael pediu em vão que Lúcifer se desculpasse.


Contou, então, a Deus o ocorrido e Este deu nova chance a Lúcifer de se redimir, possibilitando que a mancha escura desaparecesse, mas Lúcifer não acatou.

Diante da atitude de Lúcifer, Deus incumbiu Micael da tarefa de restabelecer a harmonia no céu, expulsando Lúcifer e os anjos que com ele estivessem. E assim foi feito. Não encontrando outro abrigo, Lúcifer e os seus instalaram-se na alma do homem.


A partir deste momento, Micael passou a auxiliar o ser humano na constante luta contra as forças adversas. Desde a antiguidade são retratadas cenas de Micael dominando as forças malignas.

Ele não as destrói, mas as mantém controladas sob o ferro de sua espada.

Micael está sempre pronto para ajudar, porém não interfere na liberdade humana, ele auxilia

quando é chamado pelo homem.

Também, sua ajuda não vem quando há somente um apelo meditativo, mas, sim, frente à verdadeira ação humana espiritualizada.


A cada 300 anos, aproximadamente, um arcanjo se torna responsável pela condução dos seres humanos. As características da humanidade, em cada época, estão relacionadas também às de seu arcanjo regente.

Desde 1879, Micael está novamente conduzindo a evolução humana. A força solar

micaélica inspira coragem e amor consciente.


(...)


O direcionamento de Micael é cosmopolita e sua intenção se vincula a ações altruístas.

Ele é o espírito que traz a maior consciência do EU e é com consciência que a humanidade deverá agir no futuro.

A luz, sob forma de pensar intelectual dada ao homem (Lúcifer), que conduz ao cientificismo desumano deve ser novamente fecundada de amor.

Reconduzir a inteligência ao amor esta é a principal tarefa de Micael.

Para inspirar-nos nesta época de Micael transcrevo o seguinte verso de Rudolf Steiner:


“Triunfante espírito

inflama a impotência das almas hesitantes,

queima o egoísmo,

acende a compaixão,

para que o altruísmo,

– corrente vital da humanidade –

jorre como fonte

do renascer espiritual.”


Rudolf Steiner (época de Micael de 1919)


1.537 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page