top of page

Duas Almas





“Duas almas moram, ai, em meu peito; Uma quer da outra se apartar;

Uma se agarra, em rude desejo amoroso, Ao mundo com órgãos que a prendem;

A outra se levanta violentamente da poeira Para as campinas de sublimes ancestrais.”

(Johann Wolfgang von Goethe)

9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page